eu-detetive-o-enigma-do-quadro-roubado-2

SINOPSE

Eu, Detetive’ é um livro com uma abordagem diferente dos livros policiais juvenis, pois dá ao leitor um mapa, uma série de suspeitos e situações e pede para que ele desenvolva um final e aponte um culpado. A obra pode ser lida em grupo ou individualmente. A história base é a seguinte – durante a estréia do novo museu da cidade de Catatingapora será exibida a mais nova e radical obra do genial artista plástico Valdemir Portinanti Daqui. No lançamento, quatro jovens, Rita, Rapa, Miúdo e Eu (o leitor), juntam-se a uma multidão exótica, entre eles o recém-eleito prefeito, o antigo prefeito, o próprio Valdemir, o arquiteto do museu, o diretor do museu, uma atriz de teatro etc. Quando a cortina desce e a hora de mostrar a obra chega, as luzes se apagam e, minutos depois, quando volta, descobre que a obra sumiu. A partir daqui é missão dos leitores irem juntando uma série de pista, com o intuito de desenvolver o seu final e ver se este se assemelha ao das autoras.