estacao-primeira

SINOPSE

Estação primeira’ revela duas faces de um mesmo processo mostrado pelo autor – além de fazer uma homenagem à escola de samba carioca. Uma face diz respeito à origem e à vida, às primeiras apreensões do mundo pelo ser que viverá nele por algum tempo. É o campo da memória, da experiência passada que atualiza o presente. A outra face é o momento da ruptura, a criança ou o adolescente cumprindo o ritual, induzido pela sociedade ou maturado pela própria individualidade, a passagem de uma ‘estação’ à outra. A criança ou o adolescente pode mudar para um mundo melhor. Ou pior. As histórias desta edição apresentam a seguinte ordenação – do menino ao adulto, do campo à cidade, do mar ao concreto, sempre colocando em relevo a construção da identidade do jovem narrador. Que no fim delas, maduro, debruça-se sobre novas crianças personagens e se (re)descobre.