apenas-diferente-anna-claudia-ramos

SINOPSE:

‘Nicolau escrevia seus sonhos e suas idéias. Todo mundo andava dizendo que ele era esquisito, diferente das outras crianças. Que não fazia coisas normais para um menino de sua idade. Até o irmão, Ariel, já estava desconfiado, de tanto os amigos acharem. Nicolau não entendia o porquê disso tudo. Mas também não conseguia dividir esse sentimento com ninguém. Ficava confuso. Afinal, ele não se achava tão esquisito assim, só porque gostava de fazer coisas que ninguém fazia. Por isso, ele escrevia. Pra conversar com alguém’.